top of page
  • Foto do escritorPrefeitura de Jordão

Prefeito prestigia reunião sobre Plano de Eliminação da Malária e Técnicas em Entomologia



Equipe da Saúde Municipal participa de capacitação sobre malária.


A Câmara de Jordão, foi palco do curso de capacitação para os servidores municipais da área da saúde, que cuidam das endemias e outros agravos no município, visando o combate a malária.


Segundo o prefeito, vieram aplicar a capacitação no município foram os servidores da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), Jean Carlos Morais e Everton Gondin, ambos técnicos de Entomologia; e Raimundo Alves Costa, Supervisor de Endemias, e Elizângela Soares, Coordenadora de Laboratório de Revisão de Lâmina de Malária e outros agravos.

Conforme o prefeito, o objetivo foi preparar a equipe no controle químico do vetor. "Há caos de malária no Estado, estamos atentos, preocupados com o povo do nosso estado, especialmente, o povo jordãoense. Logo essa capacitação é fundamental, caso aumente os casos, a equipe estará preparada para dar as repostas.


O evento teve como tema Controle de Vetores. O curso abordou parte teórica dos vetores de relevância médica com maior foco do transmissor da malária e como os agentes de combate a endemias atuam quando há caso positivo no município. Também dialogaram sobre o manuseio correto de produtos químicos nesse combate.

Confira os vídeos:


A agenda contou com a participação do prefeito Naudo Ribeiro, assessores, secretários, o presidente da Câmara, vereador Guedes Oliveira, vereadores e servidores municipais - agentes de endemias, além dos técnicos e coordenação da Sesacre, da área de entomologia.


Sobre a Malária


A malária é uma doença que pode evoluir para forma grave ou para o óbito se não diagnosticada em tempo oportuno e tratada de forma correta. Por isso, para o enfrentamento da doença serão essenciais o envolvimento de todos e a parceria com estados, municípios, Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), profissionais de saúde e sociedade civil. O plano é alinhado à Estratégia Técnica Global de Malária, objetivos internacionais e às metas pactuadas em outros meios de gestão, como o Plano Plurianual (PPA) e o Plano Nacional de Saúde (PNS).


A malária é uma doença causada por parasitas do gênero Plasmodium, transmitidos pela picada da fêmea infectada do mosquito do gênero Anopheles. Existem quatro espécies de Plasmodium que podem causar a malária humana (P. falciparum, P. vivax, P. malariae e P. ovale), dos quais o P. falciparum e o P. vivax são os mais prevalecentes no Brasil, sendo o P. falciparum o maior responsável por casos graves de malária.



A equipe de Vigilância em Saúde, de Jordão, agentes de endemias, disseram que foi um momento de muito conhecimento. “A equipe de Vigilância pôde escutar os especialistas em entomologia, equipe de laboratório, que trouxeram na prática a forma de ação que deve ocorrer se o município tiver casos positivos de malária. Esperamos superar este momento, o município não tem transmissão local dessa doença, mas deve se capacitar e se preparar”, explicam.

Comentarios


bottom of page